Browse By

Tag Archives: Análises

Análise – Call of Duty: WW2

Por: Luigi Wagner Em 2007, a desenvolvedora incubada pela Activision, Infinity Ward, mudou a discussão acerca dos shooters contemporâneos ao deixar para trás os confrontos históricos da 2ª Guerra Mundial tão prevalentes na franquia Call of Duty, e adotar um contexto bélico atual para a

Análise – South Park: The Fractured But Whole

Por: Luigi Wagner Ao escrever sobre South Park: The Stick of Truth, em 2014, apontei em uma definição quase indiscutível o fato daquele trabalho da Obsidian Entertainment ser, provavelmente, o uso mais acertado (ou, ao menos, mais fiel) de uma licença nos videogames até então.

Análise – Middle Earth: Shadow of War

Por: Luigi Wagner A Terra-Média, universo criado na década de 30 pelo britânico J. R. R. Tolkien com O Hobbit, se provou uma das fantasias mais populares e rentáveis para a adaptação mainstream desde que popularizou-se na literatura há quase um século. Da monumental adaptação

Análise – Observer

Por: Luigi Wagner A ficção-científica é um dos gêneros mais ricos e fascinantes que qualquer obra de ficção pode abordar. Podendo nos apresentar a futuros utópicos em que algum nível de “harmonia” foi atingido no conceito de humanidade, o gênero é também frequente e apropriadamente

Análise – Destiny 2

Por: Luigi Wagner Lançado em 2014 a uma avalanche de (justificadas) críticas, Destiny¸ primeira empreitada em uma nova propriedade intelectual pela Bungie em algum tempo (depois do estúdio ter passado anos por conta da série Halo), era um jogo que inspirava uma dose quase paradoxal

Análise – Hellblade: Senua’s Sacrifice

Por: Luigi Wagner A capacidade que temos de compreensão quanto à agonia emocional e mental daqueles que mais sofrem nessa esfera do “ser” é sincera somente até certo nível. A verdadeira angústia emocional experienciada por indivíduos atingidos pela depressão, por distúrbios de bipolaridade ou qualquer

Análise – For Honor

Por: Luigi Wagner Em cada outro ano surge um jogo que, de uma forma ou de outra, apresenta um conceito (ou uma nova versão de um) que acaba se mostrando a solução mais elegante para uma filosofia de design já comumente usada há anos. For