Browse By

CS:GO – Luminosity abre onze, sofre empate, mas vence na estreia das finais da Pro League S6

A Luminosity Gaming estreou com vitória nas finais da ESL Pro League Season 6 em Odense na Dinamarca nessa terça-feira (05). Os brasileiros chegaram a abrir onze pontos de vantagem no tempo regular, mas vacilaram e cederam o empate, o jogo foi para o overtime, e depois de longa maratona, os nossos representantes fecharam a partia em 25 a 23.

O próximo compromisso da LG é por volta das 11h40, contra a Astralis. A SK Gaming estreia na parte da tarde. Confira os horários clicando aqui.

O JOGO

A Luminosity começou bem, venceu o pistol round e ainda garantiu os antiecos. Embalada, levou o primeiro armado e continuou com boa sequência até abrir 6 a 0 e jogar a HellRaisers num pause tático. Os europeus decidiram então trazer uma rodada econômica, e logo depois vieram bem armados, mas o lado terrorista da Luminosity na Cache era impecável, com entradas perfeitas e sem nem mesmo perder armamento abria expressivos 9 a 0.

Interessante citar que os brasileiros não contavam com um grande destaque individual, mas sim um coletivo funcionando bem. O misto europeu não conseguia ser efetivo com AWP e a qualidade individual por lá também não aparecia. A HellRaisers veio a conquistar o primeiro ponto após uma tentativa de entrada no bombsite A, por parte dos brasileiros. Logo depois outro ponto dos europeus chegou a assombrar os nossos representantes, mas depois a LG voltou a pontuar com um belo trabalho de Vinicios “PKL” Coelho varando as posições e levando dois adversários dessa maneira.

No fim a HR conquistaria mais um, mas a vantagem permanecia com os brasucas, em 12 a 3.

Na segunda parte quem venceu o pistol foi a HellRaisers, mas logo depois a Luminosity devolveu, levando o forçado após um bom trabalho de Gabriel “NEKIZ” Schenato pela região do meio, quebrando a estratégia europeia (13 x 4). Um pause tático viria na sequência, e seria efetivo para a HR, que melhorou e encaixou boas entradas com ênfase no bombsite A, diminuindo a diferença.

Preocupada com sua situação econômica, a Luminosity guardou por vezes seu armamento para tentar trazer o décimo quarto, mas enquanto isso os europeus encostavam cada vez mais, jogando com bastante foco nos extremos do mapa. No 13 a 10, os brasucas pediram um pause tático, mas vieram desligados na sequência, Kirill “ANGE1” Karasiow entrou como quis no meio, levando dois, e entrando para o A, onde o restante da Luminosity chegou a trazer o round de volta para o 2v1, mas Özgür “woxic” Eker completou o clutch round e marcou o décimo primeiro para a HR.

Os brasileiros viriam a pontuar novamente, mas o drama persistia e a HR tirou toda a gordura conquistada pela Luminosity, com a situação crítica no 14 a 13, os brasileiros vieram para uma rodada meia boca, com apenas duas armas guardadas, consequência foi o empate em 14 a 14. O ponto crucial viria para a LG, após uma boa leitura na região do meio e ter entendido as estratégias dos adversários nas últimas rodadas, porém na sequência outro ponto do misto europeu levou a partida para o overtime.

No tempo extra a HellRaisers conquistou os dois primeiros pontos sem grandes problemas, no fim da metade os brasileiros venceriam um, mas se complicaria quando o lado virou e foram para terroristas, onde tomaram uma sonora defesa na primeira rodada, cedendo o match point para os europeus (16 x 18). Para salvar o jogo, uma rodada perfeita da LG trouxe novamente as esperanças, e logo após o empate em 18 a 18 levou ao segundo tempo extra.

No segundo overtime o primeiro half terminou idêntico ao anterior, com a HellRaisers abrindo 2 a 1 (19 x 20). Do lado brasileiro, começava a aparecer mais a habilidade individual de Marcelo “chelo” Cespedes, que ao lado de Gustavo “yeL” Knittel era o grande destaque da equipe. Na segunda metade, os brasileiros viraram a partida e parecia que enfim fechariam a partida, mas acabou empatando, e levando ao terceiro overtime (21 x 21).

O terceiro overtime manteve o padrão, a HellRaisers abrindo dois de vantagem, e a LG diminuindo (22 x 23). De terrorista, na sequência os brasileiros vieram numa abordagem rápida para o B, conseguindo o empate. Logo depois, outra vitória da LG, colocou os brasucas perto da vitória e logo após fecharam a partida em 25 a 23 com bela tripla eliminação de Marcelo “chelo” Cespedes.

Para saber todos os horários e a classificação das finais da ESL Pro League visite nosso hotsite.

Para mais artigos e notícias sobre eSports curta nossa página no Facebook.

Gosta do nosso trabalho? Considere participar de nossa campanha para custear o site, veja informações aqui.