Browse By

CS:GO – Em final do impossível, SK vence FaZe e conquista a ESL Pro League Season 6

Em um dos maiores jogos da história recente do Counter Strike, a brasileira SK Gaming venceu a FaZe Clan por 3 a 1 e conquistou o título da ESL Pro League Season 6, nesse domingo (10), em Odense na Dinamarca.

Com o título, os brasileiros levam cerca de $225 mil para casa, além de assumirem a ponta do Intel Grand Slam, “classificação” que premiará com $1 milhão, a equipe que atingir 4 vitórias nos últimos 10 torneios da ESL.

13 x 16 (Inferno)

De terrorista na Inferno a FaZe venceu o pistol e garantiu os antiecos, os brasileiros viriam a vencer o primeiro armado, após isso os europeus viriam a emplacar uma sequência de rodadas, que só foi quebrada após uma tripla eliminação de Epitácio “Taco” Pessoa. A SK se animou com a jogada, e reagiu na partida, conseguindo o empate em 6 a 6, depois disso o jogo se equilibrou, com o half se encerrando em 7 a 8.

Na segunda metade a FaZe começou igual ao primeiro, vencendo o pistol e garantindo os antiecos, abrindo 7 a 11. Os brasucas levaram o primeiro armado, mas sucumbiram a força do lado CT europeu, que conseguiu levar a partida por 13 a 16.

16 x 11 (Overpass)

O pistol round inicial na Overpass foi para a FaZe, que estava de CT, e não segurou o forçado brasileiro na sequência. A SK abriria 3 a 1, sofreria a virada logo após, mas se reestruturou durante a partida, e conseguiu fazer uma metade bastante parelha, que fecharia em 7 a 8 para a FaZe.

De CT a SK mostrou sua real força, venceu o pistol e os antiecos, além dos armados iniciais, abrindo 12 a 8. O misto europeu conseguiria uma rodada marginal, mas em seguida outros três pontos colocariam a SK no décimo quinto, a FaZe até tentou esboçar uma reação final, mas a vitória brasuca era eminente, e ao fim 16 a 11 para os nossos representantes.

16 x 9 (Mirage)

O confronto na Mirage foi completamente diferente dos dois primeiros mapas, o equilibrio mostrado até então pelas duas equipes ficou de lado, com a SK doutrinando, aniquilando os europeus no primeiro half. Vencendo o pistol, levando os antiecos e o armado, a FaZe conquistaria apenas algumas rodadas marginais, nada muito agressivo para o placar dilatado que se apresentou ao fim da primeira metade. Ao fim, 13 a 2 para os brasucas.

Na virada do half quem venceu o pistol foi a FaZe, logo na sequência a SK levou o forçado, e jogou os europeus em situação complicada, eles ainda conseguiriam embalar e emplacar algumas boas rodadas, mas a gordura adquirida era tanta que ao fim os brasucas ainda fecharam em tranquilos 16 a 9.

19 x 16 (Train)

De terrorista na Train a SK novamente começando dominando, levando pistol, antiecos e os armados iniciais da partida até abrir expressivos 8 a 0, com bela atuação de Gabriel “Fallen” Toledo, e com Epitácio “taco” Pessoa sendo decisivo nas rodas importantes. Após isso, a FaZe enfim se recuperou, e conseguiu trazer uma boa partida novamente, com a ênfase brasuca no bombsite B, os europeus reforçaram a região e aí começou a brilhar a estrela de Håvard “rain” Nygaard, o norueguês era essencial, largando a ancoragem dos bombsites para ajudar na rotação de sua equipe. Com maioria numérica na maioria das situações de pós-plant, a FaZe encostou, exaurindo por completo a vantagem brasuca. O half terminaria então em 8 a 7.

O segundo half começou com a FaZe vencendo o pistol round com tripla eliminação de Nikola “Niko” Kovac, empatando a partida em 8 a 8. Depois disso o misto europeu levaria os antiecos, além de garantir também o primeiro armado, no que parecia que a SK perderia o controle da partida, aparece novamente os bons momentos de Epitácio “Taco” Pessoa, essencial de AWP na rampa do bombsite B, fazendo com que nossos representantes assumissem a ponta novamente em 12  a 11.

Com sólida defesa de ambos os bombsites a SK se aproximava do título, aumentando a vantagem para 14 a 11, porém depositava muita confiança nos situações de retake individuais, e nem sempre dava certo, onde acabou que a FaZe conquistou outra rodada, deixando a situação perigosa. Em seguida, a mesma jogada de sempre de Fernando “fer” Alvarenga defendendo a região da escada deu a vantagem 5v3 para a SK, fazendo com que nossos representantes chegassem no décimo quinto, sucateando a FaZe para a última rodada, mas o impossível aconteceu e Ladislav “GuardiaN” Kovács venceu o 1v2, sem bala na CZ, eliminando o jogador desarmando (15 x 13). Foi a vez de um econômico da SK que culminou em outra vitória da FaZe. Ao fim, outra rodada fechou o 15 a 15, dando o merecido overtime na final dos sonhos de qualquer fã de Counter-Strike.

No tempo extra a SK abriu 2 a 1 no primeiro half, vencendo também o inicial da segunda, na última rodada uma entrada totalmente dominadora no bombsite B deu o título para os brasileiros.

Para mais artigos e notícias sobre eSports curta nossa página no Facebook.

Gosta do nosso trabalho? Considere participar de nossa campanha para custear o site, veja informações aqui.