Browse By

CS:GO – Zeus “Precisamos de um Psicólogo, a Astralis tem um e isso faz a diferença”

O veterano Daniil “Zeus” Teslenko concedeu entrevista ao portal The Score eSports nesse domingo (19) e falou um pouco sobre sua transição para a Gambit, após mais de sete anos no Natus Vincere.

Perguntado sobre os problemas que levaram a separação o atleta deixou claro o que aconteceu:

É bom lembrar o motivo que levou até as mudanças. Nós vinhamos de uma série de torneios que não conseguimos conquistar, e isso foi criando um problema psicológico dentro do time. Quando acontecia alguns tempos difíceis a equipe não era uma equipe para resolve-los. O resultado disso foi a separação.”

Eu não sabia se continuaria a carreira. Depois de pensar por semanas, decidi fechar contrato com a Gambit. Com esses caras eu sinto vontade de jogar e sei que podemos chegar longe. Quanto mais treinamos, mais gostamos do jogo, isso eu não sentia no Na’Vi.”

Quando questionado sobre a dificuldade de mudar de equipe, o veterano foi enfático: “Se entrosar com a Gambit foi relativamente rápido, mas sair do Natus Vincere foi um processo difícil, mentalmente e psicologicamente, pelo tempo que permaneci e fiquei ao lado de alguns jogadores de lá.”

Aqui eu tenho uma função de capitão, mas eu sinto que tenho a responsabilidade de ser alguém que vai desatar conflitos, ajudar na resolução de dificuldades e avançar” completou.

A Gambit foi novamente Legend no major, e mesmo com pouco tempo de preparação, mas segundo Zeus eles tiveram outro problema envolvendo o quinteto:

No major estávamos preparados no jogo, mas tínhamos um stress psicológico altíssimo, mas ainda assim conseguimos cumprir nosso objetivo. Primeiro de tudo, precisamos de um psicólogo, a Astralis tem um e isso faz a diferença.”

Para mais notícias e artigos sobre eSports curta nossa página no Facebook.