Browse By

CS:GO – PGL Major Krakow 2017 – Resumo [DIA 3]

O terceiro dia de PGL Major Krakow ficou marcado por grandes surpresas. FaZe eliminada do evento e SK Gaming perdendo o confronto direto pelos playoffs contra a azarona BIG. Confira abaixo tudo sobre essa terça-feira (18).

Ambos as equipes brasileiras, SK e Immortals, estão vivas na competição, e se enfrentam ao meio dia pela vaga direta, quem perder ainda terá outra chance.

Vega Squadron 14 x 16 PENTA

  • Mapa: Mirage
  • Destaque: Miikka “suNny” Kemppi

A Vega começou vencendo o pistol round de CT, além de garantir os antiecos e uma sequência sensacional de rodadas, abrindo 6 a 0. Enquanto isso, a PENTA sofria tentar variar entradas, com um desempenho abaixo da média por parte de Kevin “kRYSTAL” Amend e Jesse “zehN” Linjala. Apesar de levar algumas disputas, o misto europeu só perdia tempo vencendo as rodadas pingadas em meio a largas sequências dos russos, com isso não conseguia manter uma situação econômica satisfatória, e aos poucos a vantagem ficava ainda mais enorme, com a Vega fechando o half em 11 x 04.

Na segunda metade quem venceu o pistol foi a PENTA, com Kevin “HS” Tarn conseguindo uma bela tripla eliminação. Após vencer também os antiecos, o misto europeu voltou a falhar, não conseguindo inibir as jogadas agressivas que Nikolay “mir” Bityukov fazia pelo meio, outros três rounds foram vencidos pela Vega, chegando ao décimo quarto ponto.

Após parar e se reorganizar a PENTA achou uma forma rápida de bloquear o jogador agressivo no meio, com Kevin “kRYSTAL” Amend por vezes conseguindo a eliminação rápida, e facilitando, round após round a vantagem russa caia por terra, e enfim Jesse “zehN” Linjala entrava no jogo, sendo essencial segurando a região do L no setup de defesa.

Com sete derrotas em sequência, a Vega requisitou mais um pause tático, no jogo 14 a 14, mas não foi efetivo, com uma tentativa desastrosa de entrada para o bombsite B. Ao fim a PENTA fechou a virada em 14 x 16.

FaZe 10 x 16 FlipSid3

Foto: PGL

  • Mapa: Mirage
  • Destaque: Jan “wayLander” Rahkonen

De CT a FaZe começou vencendo o pistol round com Aleksi “allu” Jalli levando três jogadores de USP, a FlipSid3 veio com algumas desert Eagles na segunda rodada, e Jan “wayLander” Rahkonen conseguiu duas pedradas de entrada no meio, abrindo espaço para vencer o forçado e deixar o empate em 1 a 1 no placar.

A derrota contra um econômico pesou na FaZe que simplesmente dormiu durante os rounds da sequência, com Denis “electronic” Sharipov entrando como queria no bombsite A várias vezes, abrindo espaço para sua equipe garantir o plant e levar a rodada. Após um inacreditável 1 a 8, o misto europeu requisitou um pause tático, mas não foi de grande ajuda, no retorno ao jogo mais duas derrotas, e o que tornava ainda mais expressivo, no mesmo bombsite A.

O desespero da FaZe era evidente, mas mesmo com seu setup não funcionando com duas AWPs, não mudavam e novamente repetiam o mesmo erro vez após vez. A equipe de Nikola “Niko” Kovac só veio a vencer outra rodada no décimo terceiro round da partida, com o estrelado jogador aparecendo mais agressivo pela região do rato, na sequência o bósnio viria a desequilibrar novamente, com três eliminações, aliviando um pouco o horrível half pelo lado CT, fechando em 04 x 11.

O pistol da segunda parte teve destaque para Jan “wayLander” Rahkonen que conseguiu um quadkill, colocando ainda mais desespero para o lado da FaZe, que logo requisitou um pause tático. A estratégia adotada na sequência foi de entrar no bombsite A, após plantar a C4, a decisão fio rotacionar dois jogadores pelo meio, já que o plant era para a região da liga. Desastroso! Georgi “WorldEdit” Yaskin segurou ambos nas costas, enquanto que outro desarmava a bomba. O décimo terceiro ponto jogou a FaZe num econômico. A FaZe até conseguiu alguns pontos, dependendo muito de Niko desequilibrar, mas a vantagem da FlipSid3 era larga e nem um milagre os salvariam, ao fim 10 x 16 e eliminação.

mouseports 15 x 19 North

  • Mapa: Cobblestone
  • Destaque: René “cajunb” Borg

De terrorista a mousesports venceu o primeiro pistol round com Denis “denis” Howell levando um clutch 1v2. O misto europeu ainda garantiu os antiecos, mas caiu diante do primeiro armado da North, que ainda venceu outro, jogando a mouz num econômico. Após o empate, Denis voltou a aparecer conseguindo duas eliminações de entrada com uma Galil, efetivando o quarto ponto de sua equipe.

Novamente os dinamarqueses igualaram o placar, e daí o jogo se mostrou ainda mais equilibrado, com a mouz conseguindo três rounds e a North outros três, mas no fim do half Mathias “MSL” Lauridsen garantiu um quadkill spraydown, dando a vantagem para os nórdicos.

O pistol da segunda parte ficou com a North, mas logo a mousesports devolveu no forçado. A maldição dos três rounds de vantagem apareceu novamente, René “cajunb” Borg ajudou sua equipe na conquista do décimo segundo ponto, mas do outro lado começou a aparecer Tomáš “oskar” Šťastný, que por vezes quebrou os dinamarqueses na região do olof, levando o empate ao placar.

Após o 12 a 12, com a economia um pouco mais sólida, a mousesports optou por um setup de dois AWPs, que deu muito certo, conseguindo passar a frente no placar.  Denis “denis” Howell vinha sendo o destaque também na parte final do jogo, no 14 x 12, a North resolveu tomar uma medida desesperada com um rush completo para o bombsite B, foi super efetivo, com muita trocação, mas quebrando a casa da mouz. Sobrando Tomáš “oskar” Šťastný contra Philip “aizy” Aistrup, melhor para o dinamarquês no 1v1 (14 x 13). Porém, a reação da North parou na rodada da sequência, caindo para o décimo quinto ponto adversário, e teve de forçar o que podia na outra rodada, novamente um rush B, surpreendeu a mouz, que de nada pode fazer.

Na última rodada do tempo regulamentar, outra entrada para o bombsite B, sobrou 1v3 contra Robin “ropz” Kool, que levou dois jogadores no mesmo spray, mas René “cajunb” Borg  vingou rapidamente, trazendo o 15 a 15 e levando a partida para o overtime.

No tempo extra a North conquistou uma bela vantage de terrorista e só fechou do lado CT, sem perder rodada alguma. 15 x 19.

Immortals 16 x 10 Natus Vincere

Os brasileiros conseguiram uma grande vitória mesmo perdendo os dois pistols da partida (Foto: HLTV.org)

  • Mapa: Overpass
  • Destaque: Henrique ‘HEN1‘ Teles

A Immortals começou o duelo jogando de terrorista. Logo no pistol round tentaram um avanço rápido pela região do fundo, mas Ioann ‘Edward‘ Sukhariev impediu esse avanço fazendo quatro eliminações. Com tranquilidade a Na’Vi soube se defender nos econômicos da equipe brasileira e abriu três a zero no placar.

No primeiro round armado a Immortals optou por fazer uma entrada no bombsite A nos últimos segundos, que acabou gerando uma bagunça e sendo de fácil defesa para os ucranianos. O primeiro ponto brasileiro veio após cinco rounds. Ricardo ‘boltz‘ Prass e Lucas ‘steel‘ Lopes buscaram as primeiras eliminações para confundir a defesa adversária.

As duas equipes se mostravam muito agressivas em busca da primeira eliminação no round, fundamental para conquistar a vitória. E a maioria dos rounds foi dessa forma. Mostrando que estava com a mira em dia, Henrique ‘HEN1‘ Teles garantiu dois rounds para a Immortals consecutivamente, diminuindo a vantagem de cinco para apenas um round.

Encaixando os ataques, e utilizando bem do lurker para conseguir as eliminações, a Immortals conseguiu passar a frente do marcador e fechar o primeiro half na frente com o placar de 9 a 6.

O segundo pistol da partida também foi para Na’Vi. Os brasileiros começaram bem o round, mas Aleksandr ‘s1mple’ Kostyliev trouxe de volta com três eliminações. Depois, a equipe européia aproveitou a vantagem no armamento para chegar ao empate.

A Immortals chegou a perder o primeiro round armado do half, mas mostrando segurança e avançando nos momentos certos, voltou a assumir a frente do placar. Sem conseguir acertar seu pós plant, a Na’Vi viu os brasileiros ficarem a dois pontos da vitória.

Com facilidade os brasileiros se aproveitaram do desespero adversário, jogaram recuados e fizeram os retakes necessários para fechar a partida em 16 a 10.

G2 Esports 1917 Cloud9

  • Mapa: Cobblestone
  • Destaque: Kenny “KennyS” Schrub

Diferente do Counter-Strike apresentado ontem, a Cloud9 começou o mapa mostrando personalidade. Foi numa tática “queda” para o Bomb A, que a equipe atropelou a G2 e venceu o round pistol. Os franceses conseguiram uma resposta no round seguinte. Forçando pistolas e sub-metralhadoras, a equipe inibiu o impeto dos americanos, que avançaram, novamente, para a A.

Já no primeiro armado, mesmo com uma leve vantagem para os contra-terroristas, a Cloud9 apostou no jogo da paciência, para arrancar seu segundo ponto. Com muita intensidade em suas investidas, os americanos continuavam a vencer rounds. A G2 demorou a entender o estilo de jogo proposto pela C9. E foi após o pause que os franceses voltaram a pontuar.

Os Americanos respondiam, abriram mais vantagem, deixando em 8 a 5. No entanto, em um round com poucos equipamentos por parte dos jogadores da G2, o jogo cadenciado foi explorado por estes , que conseguiram vencer o round, e o seguinte, deixando o placar do half equilibrado.

O pistol da segunda metade foi caracterizado pela agressividade da G2. Vencendo o round pistol e ao defender os anti-ecos, conseguiu virar a partida.

A Cloud9 continuava apostando na paciência. No armado, segurava os utilitários até os últimos momentos, algo que complicava o ataque da G2. Estes viam o placar fugir de seu controle, principalmente com os desempenhos individuais dos jogadores americanos. Então o jeito foi aplicar velocidade ao round. E deu certo. Os franceses começavam a vencer rounds cruciais, ficando mais perto da vitória.

Sem dinheiro para responder o match-point dos franceses, a Cloud9 foi valente e venceu. Conseguiu empatar no 15 a 15, e levar o jogo para o Overtime.

No Overtime, a G2 começou melhor, vencendo o primeiro round. Mas a Cloud9 conseguiu mais uma virada, terminando na vantagem a primeira metade. No inverter dos papeis, os franceses foram unanimes e conseguiram a ultima virada e a vitória numa partida muito disputada.

Astralis 16 x 14 fnatic

Astralis segue sua defesa do título (Foto: HLTV.org)

  • Mapa: Nuke
  • Destaque: Nicolai ‘device‘ Reedtz

Escolhendo começar de terrorista, a Astralis saiu a frente do marcador com uma boa invasão ao bombsite A. Mas no round seguinte, a fnatic armou sua defesa toda para o bomb B, acertando onde seria a invasão dinamarquesa e acabou vencendo o round. Muito equilibrado, quase a Astralis devolveu o pistolete no terceiro round, deixando os suecos com apenas um jogador e ainda garantindo o plant.

Depois dos rounds econômicos, o time dinamarquês assumiu a frente do placar vencendo três rounds consecutivos. Com isso, a fnatic fez um pause tático para acertar sua defesa. Depois da parada, os suecos passaram a jogar mais no posicionamento e não buscando as eliminações. Assim venceram seis rounds seguidos, ganhando o primeiro half antecipadamente.

Insistindo em esperar até os últimos segundos para fazer a invasão aos bombs, a Astralis sofria com a paciência da fnatic em não fazer rotações e acabou perdendo rounds fundamentais. Assim acabou perdendo o primeiro half por 5 a 10.

Precisando se recuperar, os dinamarqueses sofreram mas conseguiram garantir o segundo pistol round da partida fazendo um ótimo retake do bombsite B. Depois, encaixaram round após round e rapidamente chegaram ao empate.

Comentendo os mesmos erros que a Astralis, a fnatic também deixava até os últimos segundos para fazer as invasões aos bombsites. Porém os dinamarqueses seguravam seu jogo de granadas, o que facilitava o retake pós-plant.

Somente depois de perder sete rounds consecutivos a fnatic voltou a vencer, deixando a vantagem da Astralis em apenas um round. Depois as equipes começaram a trocar rounds e chegaram a ficar com o placar de 14 a 14.

No penúltimo round do mapa, Nicolai ‘device‘ Reedtz avançou e buscou três eliminações de AWP fundamentais para o match point da Astralis. No round decisivo, novamente ‘device‘, avançou, fez mais três eliminações e garantiu a vitória da sua equipe.

Gambit 16 x 11 Virtus.pro

  • Mapa: Train
  • Destaque: Dauren “AdreN” Kystaubayev

Iniciando de contra-terrorista, os atuais vice-campeões do Major começaram melhor, conseguindo um bom retake no pistol round. Jogando com segurança, a VP garantiu os rounds econômicos da Gambit para abrir três a zero no placar. Depois, fez bons avanços e garantiu mais dois rounds, chegando a fazer cinco a zero.

Entendendo a agressividade do time polônes, a Gambit começou a punir esses avanços, conquistando dois rounds. Apesar da VP ter conquistado mais um ponto, a Gambit começou a acelerar as entradas nos bombsites, inibindo o time da casa e encostando no placar. Após conquistar o empate, os cazaques jogaram os adversários num econômico, e passaram a frente no placar em 7 a 6. Ao fim do half dois rounds bem apertados, e 8 x 7 para a Gambit no placar.

Na segunda metade a Gambit venceu o pistol, com uma tripla eliminação de Mihail “Dosia” Stolyarov, que ainda desarmou a bomba. Garantindo também o antieco, os cazaques tiveram de enfrentar um armado logo na sequência, devido ao plant os poloneses já estavam com uma economia suficiente. Com duas entradas bem efetuadas para o bombsite B a Virtus.pro encostou, novamente com Jarosław “pashaBiceps” Jarząbkowski sendo essencial nas kills de entrada, abrindo espaço para sua equipe assumir com segurança os bombsites.

Com o empate em 10 a 10, apareceu novamente Mihail “Dosia” Stolyarov fazendo a diferença com outra tripla eliminação, e logo após Dauren “AdreN” Kystaubayev derrubando outros três, ampliando vantagem para o fim do jogo. Outro destaque individual que se evidenciou ainda mais no fim da partida foi Rustem “mou” Telepov que de AWP no vagão próximo ao fundo destruiu o after plant polonês, dando o décimo terceiro para sua equipe. Após um pause tático por parte dos poloneses, novamente o AWP principal da Gambit desequilibrou, deixando a equipe com a mão na vaga para os playoffs, fechando logo após em 16 x 11.

BIG 16 x 14 SK Gaming

BIG faz história e chega a legends pela primeira vez (Foto: HLTV.org)

  • Mapa: Inferno
  • Destaque: Johannes ‘tabseN‘ Wodarz

Começando a partida de contra-terrorista, os brasileiros não conseguiram impedir o avanço da BIG no bombsite A. Sem economia, acabaram perdendo mais dois rounds antes do primeiro armado completo.

A SK conseguiu vencer o primeiro armado, defendendo bem o bomb A. No segundo armado, os alemães fizeram a mesma jogada e saíram com o round. Mas, quebrando a economia adversária, João ‘felps‘ Vasconcellos conseguiu um quad kill que garantiu a vitória da SK.

Insistindo no bombsite A, a BIG não conseguiu acertar mais suas entradas e a SK virou a partida. Depois de dez rounds os alemães fizeram uma entrada no bomb B e apesar de um pouco de dificuldade tiveram sucesso. Mas, logo depois tentaram voltar para o bomb de preferência e apareceu Marcelo ‘coldzera‘ David fazendo seu primeiro ace da partida.

Tendo que fazer vários rounds econômicos, a BIG cedeu vários rounds para a SK, assim os brasileiros garantiram a vitória no half mesmo faltando dois rounds para finalizar. Mesmo assim, a equipe brasileira não parou e fechou o half em 10 a 5.

Precisando se recuperar na partida, os alemães garantiram o segundo pistol impedindo o avanço brasileiro pelo meio falso. E aproveitando que a SK fez dois pistolestes, diminuiu a vantagem para dois rounds. No primeiro armado do segundo half, os brasileiros conseguiram a primeira eliminação, mas Nikola ‘LEGIJA‘ Ninić conseguiu um quad kill e reverteu o quadro, trazendo o round para a BIG.

A BIG seguia perfeita de contra-terrorista, virando o placar. Logo depois a SK foi buscar o empate com uma entrada rápida, surpreendendo os alemães. Com isso começou uma troca de rounds entre as duas equipes.

A primeira quebra econômica foi brasileira, que conseguiu vencer três rounds seguidos e ficou próximo da vitória. Porém, foi a vez da SK perder dois rounds seguidos e ficar sem dinheiro para comprar. Assim, a BIG chegou ao match point.

No round decisivo, os brasileiros se atrapalharam na entrada do NIP e acabaram perdendo por 16 a 14.

Para saber tudo sobre o PGL Major Krakow 2017 visite nosso link de cobertura. Participe do nosso sorteio de adesivos.

Para mais artigos e notícias sobre eSports curta nossa página no Facebook.

Gosta do nosso trabalho? Considere participar de nossa campanha para custear o site, veja informações aqui.