Browse By

CS:GO – Caminho ao Major: G2 [PGL Major Krakow 2017]

Player alternativo (clique aqui para baixar):

Para o PGL Major Krakow 2017 preparamos novamente a nossa série de artigos “caminho ao major”, mas dessa com um complemento bastante diferente. Junto dos artigos, os leitores poderão ouvir um podcast de aproximadamente 20 minutos aprofundando um pouco mais sobre a equipe em questão.


Nathan “NBK“Schmitt
Dan “apex” Madesclaire
Alexandre “Boddy” Pianaro
Kenny “KennyS” Schrub
Richard “Shox“Papillon

A época pós-Major Atlanta nos proporcionou intensas mudanças. O talentoso Nikola “Niko” Kovač enfim deixava o inconsistente Mousesports e se mudava para a promissora Faze Clan, ao lado de outros nomes consolidados do cenário. Além disso, na capital verde-amarela nos EUA, João “felps” Vasconcellos, concretizava seu destino e se juntava à SK Gaming. No entanto, uma formação muito especulada, antes mesmo do Major acontecer, tinha sotaque francês. O mundo do Counter-Strike, já estava ansioso para ver Richard “Shox“Papillon e Kenny “KennyS” Schrub defendendo um  ao outro no servidor.

Era certo a união de talentos, bastava saber quem seria os outros três a se unirem a eles, e ainda, por qual equipe estes jogariam. A confirmação veio no dia 3 de Fevereiro. A G2 Esports trocava com a Team EnVyUs, o Belga Adil “Scream” Benrlitom e o francês Cedric “Rpk” Guipouy pelo, também franceses, Nathan “NBK“Schmitt, Dan “apex” Madesclaire e KennyS. O ex-Awper da G2, Edouard “Smithzz” Dubourdeaux, tornava-se o novo coach da equipe. Além disso, o consistente jogador da G2 Alexandre “Boddy” Pianaro, continuara na equipe.

O quinteto era sem duvidas um DreamTeam, se analisarmos as características técnicas da composição. Com quatro campeões de Major, e cinco jogadores com mentalidade invejável, não se esperava nada menos do que  um titulo em um curto espaço de tempo. É bem verdade que os primeiros foram online, e os resultados fracos e a coleção de eliminações, contribuiu para o ar de insegurança na equipe, na qual só veio a participar de um evento presencial dois meses depois das mudanças.

Eles estrearam na Starleadder Season 3, em Kiev. Um torneio composto pelas 16 grandes equipes daquele momento, ou seja, um grande teste para a formação. Diante do formato suiço, a equipe tratou logo de atropelar seus três primeiros adversários. Perdendo apenas 16 rounds em 3 partidas, a equipe logo se classificou para as quartas de final do torneio. Lembrando o intenso estilo francês de jogar CS, os jogadores da G2, encheram os olhos do mundo com sua forma de agir.

No entanto, na fase seguinte, o time encontrou uma Faze Clan também embalada, haviam massacrado a SK Gaming no ultimo jogo da fase anterior. A equipe de Niko & Cia, não deu chances para os franceses, dois mapas a zero, e uma eliminação amarga.

Durante o espaço de um mês, a equipe participou de outros três campeonatos presenciais. O primeiro em Austin, uma DreamHack Open, com equipes não tão fortes, mas em ascensão.  Sofreram uma apertada derrota para a Gambit Gaming, amargando, agora, uma semifinal.

O próximo encontro deles, desta vez, seria em seus domínios. A cidade de Tours, no Centro da França, foi o palco onde foi registrado o primeiro triunfo da nova formação. Um grande campeonato com uma linda propulsão de seus adeptos. As vitórias só aumentaram, aproveitando o bom momento, a equipe retornou aos EUA.

Em Dallas, palco das finais da ESL Pro League Season 5, foi onde a equipe demonstrou saber duelar em altíssimo nível. mesmo com o inicio apático, eles conseguiram mostrar força no segundo dia de  fase de grupos, arrancaram o primeiro lugar e a vaga direta para as semifinais. Nesta fase encontraram os sempre competitivos da SK Gaming. Um dois a zero com personalidade, demonstrando preparo para enfrentar equipes do topo. E na final, jogo contra a menos badalada North, em uma melhor de 5, os franceses não titubearam e conseguiram levantar mais um troféu.

Grande destaque dessas duas exibições, KennyS parece ter reencontrado seu bom momento no jogo. Além disso a dobradinha com Shox ganha cada vez mais destaque, principalmente pela atitude de defender ou atacar com duas AWPs. Porém, a equipe herdou alguns problemas das equipes francesas anteriores. Talvez a mais importante delas seja a dificuldade que a equipe tenha em manter a calma em situações, onde o placar está muito desfavorável. Os dois últimos torneios disputados (ECS Finals e ESL One Cologne) deixaram exposto essa dificuldade da equipe.

Contudo a G2 vem para o torneio mais calejada. Não é nenhum devaneio coloca-los como favoritos aos titulo, ainda mais se colocarmos em questão o ritmo de jogo comparado a outras equipes do mesmo patamar.

Confira a playlist com todos os programas dessa série.

A GCB Games fará a cobertura completa do PGL Major Krakow 2017 entre os dias 16 – 23 de julho.

Para mais artigos e notícias sobre eSports curta nossa página no Facebook.

Gosta do nosso trabalho? Considere participar de nossa campanha para custear o site, veja informações aqui.