Browse By

CS:GO – SK vence fnatic, cala torcida e é campeã da DreamHack Summer 2017

Brasileiros calam a torcida da casa e conquistam o título (Foto: HLTV.org)

Finalmente. Depois de vários anos carregando o rótulo de nunca vencer uma MD3 da fnatic, os brasileiros da SK Gaming conquistaram uma grande vitória em cima dos suecos por dois mapas a um e se consagraram campeões da DreamHack Summer 2017, levando uma premiação de 50 mil dólares.

No mapa de escolha da fnatic, a Inferno, os brasileiros conseguiram uma grande vitória, dominando o lado terrorista. Já em seu mapa de escolha, Overpass, foi a fnatic que foi muito superior e venceu com tranquilidade. Porém, no mapa decisivo, a Mirage, os brasileiros foram dominantes boa parte dos halfs e fecharam, e garantiram o título.

SK Gaming 16 vs. 8 fnatic – Inferno

A Inferno, escolha da fnatic, começou melhor para os brasileiros jogando de contra-terrorista. Mesmo não conseguindo impedir o plant, a SK conseguiu um bom redomínio no bombsite A. A SK conseguiu garantir os três primeiros rounds armados do mapa, mas com eliminações rápidas, a fnatic garantiu seu primeiro ponto, fazendo cinco a um. As trocas de rounds começaram a ser grandes na metade do half, com a SK conseguindo vencer até round eco.

A fnatic se mostrava muito lenta e aguardava até os últimos segundos para fazer a invasão dos bombsites. Essa tática só foi funcionar ao final do half, encostando no placar, ficando 8 a 7 para os brasileiros.

O segundo half começou com um atropelo brasileiro no bombsite A para garantir o round pistol. Depois disso, a SK conseguiu garantir os econômicos da fnatic, abrindo a vantagem no placar. No primeiro armado do half, Gabriel ‘FalleN‘ Toledo conseguiu um incrível clutch 1vs3 para garantir o round para SK e colocar a fnatic em um novo eco, colocando seis rounds de vantagem.

Mas, logo depois, foi a vez Olof ‘olofmeister‘ Kajbjer conseguir um 4K e impedir o avanço da equipe brasileira no bombsite A. Porém, ‘FalleN‘ devolveu esse 4K no round seguinte, dando o match point para a SK. Sem economia, a fnatic não conseguiu impedir os brasileiros de fechar a Inferno em 16 a 8.

SK Gaming 4 vs. 16 fnatic – Overpass

A fnatic começou melhor no mapa de escolha da SK. Começando de contra-terrorista, os suecos fizeram um belo redomínio do bombsite B, abrindo o marcador. Com tranquilidade, os donos da casa abriram três a zero. No primeiro round armado, os brasileiros se surpreenderam com a postura avançada dos adversários e a precisão de Jesper ‘JW‘ Wecksell, que fez um belo triple kill.

O primeiro ponto brasileiro veio graças a Epitacio ‘TACO‘ de Melo com uma boa abertura do bombsite B fazendo um 4K. Porém, no round seguinte sofreram o reset econômico, ficando oito a um para a fnatic.

fnatic seguiu dominando completamente o lado contra-terrorista do mapa. Com confiança faziam avanços que surpreendiam os brasileiros. Ganhando mais cinco rounds consecutivos, perdendo um e depois fechando o half em 13 a 2.

O segundo pistol do mapa, os brasileiros conseguiram levar a melhor. Diminuindo um pouco o marcador. Porém, no duelo armado, a fnatic levou a melhro e ficou próximo da vitória. No round decisivo, sem armamento a SK sucumbiu diante da fnatic, fechando em 16 a 4.

SK Gaming 16 vs. 8 fnatic – Mirage

No pistol round, a fnatic se saiu melhor com uma boa invasão ao meio, jogando de terrorista. Porém a SK se recuperou logo no round seguinte e conseguiu abrir uma boa vantagem. Depois de ganhar seis rounds seguidos, conseguindo impedir o domínio do meio do mapa pela fnatic, os suecos pediram um pause tático.

Depois do pause, a equipe da casa conseguiu vencer o round com uma mudança de postura, agressivando diretamente dentro do bombsite, em vez do meio. Após levar dois rounds consecutivos, a SK conseguiu se acertar defensivamente. Num round forçado da fnatic, os brasileiros não conseguiram fazer o retake do bombsite B e ‘olofmeister‘ ganhou um clutch 1vs3, para encostar no placar.

Com muita dificuldade, a equipe brasileira conseguiu vencer o primeiro em 8 a 7, deixando tudo em aberto para o final da partida.

Jogando de terrorista os brasileiros conseguiram vencer o pistol e os dois rounds econômicos da fnatic, ficando a frente do marcador. No primeiro round armado, os suecos fizeram bons jogos de granadas para buscar as eliminações, mantendo a diferença em três pontos. Porém, com um bom domínio do meio, os brasileiros venceram o segundo armado e quebraram a economia sueca.

Conseguindo fazer boas investidas nos bombsites, a SK abriu a vantagem e ficou próxima da vitória, quando a fnatic começou forçar compras e se complicar na partida. Sem economia, a fnatic sucumbiu e perdeu por 16 a 8.