Browse By

CS:GO – Em jogo digno de Grande Final, SK vence FaZe e se consagra campeã da ECS Season 3

Foto: HLtv.org

ECS Season 3, campeonato que reuniu as melhores equipes do planeta, finalizou com a SK Gaming se consagrando a grande campeã. A Grande Final do torneio foi sinônimo do altíssimo nível da competição, em uma série de 3 mapas com direito a 2 overtimes cheios de reviravoltas e nervos a flor da pele.

Com o título os brasileiros levam $250.000,00 para casa. O próximo compromisso da SK Gaming, que continuará em território europeu até o fim do mês de julho, será na ESL One Cologne 2017, entre os dias 04 e 09 de julho.

SK 2 x FaZe

Mirage (11 x 16)

Foto: HLTV.org

Começando de TR, a FaZe optou por um avanço rápido para o bombsite A, e apesar do bom posicionamento de seus adversários, o time misto europeu conseguiu abrir o placar da final. Os antiecos foram confirmados pela FaZe (mesmo com belas jogadas da SK), e eles também venceram o primeiro armado com direito a bela jogada de Håvard ‘Rain’ Nygaard. O primeiro round brasileiro veio no forçado logo em seguida, conseguindo realizar eliminações em vários pontos no mapa, contudo, eles não conseguiram emplacar uma sequência, e por isso viam sua frágil economia ser quebrada, o que possibilitou seus adversários ampliarem o placar, que pouco depois já marcava o icônico 1 x 7.

Os brasileiros esboçaram outra reação em seguida, e novamente não conseguiram abrir uma sequência de rounds, complicando ainda mais sua situação econômica e vendo seus adversários avançarem ainda mais no half. Apesar da situação de desvantagem, a SK não gastava nenhum pause, mas mesmo assim conseguiram se encontrar na partida perto do fim da metade, que terminou em 5 x 10 (com a FaZe na vantagem).

Aproveitando o embalo do final do primeiro half, a SK começou seu lado terrorista vencendo o pistol com muita propriedade, e sem maiores dificuldades concretizaram os antiecos. A sequência brasileira foi quebrada ao optarem por uma tática lenta para o bombsite A, que foi facilmente inibida pelos CTs. Contudo, a FaZe não conseguiu iniciar uma sequência de rounds, e uma situação parecida com o primeiro half aconteceu, mas dessa vez favorecendo os brasileiros, que empataram o marcador em 11 x 11.

Após isso, o misto europeu reassumiu a liderança na partida, e não sofreu mais rounds, alcançando o Match Point, e vencendo o primeiro mapa por 11 x 16.

Inferno (19 x 17)

Foto: HLTV.org

Começando novamente de TR, o pistol foi vencido pela FaZe, que novamente confirmou os antiecos. O primeiro armado foi da SK, em um arriscado retake no Bombsite A. Após isso, houve uma trocação de rounds que terminou com os brasileiros na vantagem do placar por 5 x 4, no entanto os europeus voltaram a pontuar no round seguinte (que era um forçado) e mantiveram a partida equilibrada, mas a SK logo depois conseguiu vencer a metade com boas defesas, não dando chances para os europeus fazerem maiores estragos, e o placar marcava 9 x 6.

O segundo pistol também foi dos europeus, mas a SK não deixou barato e logo no forçado começaram a pontuar na segunda metade, invertendo a situação (já que colocaram seus adversários no eco), e ampliando o marcador. O primeiro armado foi da FaZe, que conseguiu impedir o avanço rápido brasileiro no bomb B, e logo depois encaixaram mais 3 pontos, encostando no placar, e tornando o jogo ainda mais disputado.  Quando o placar estava em 13 x 12, os brasileiros estavam em um forçado, e devido a situação tensa na partida optaram por um pause tático. O pause aparentemente havia sido bem sucedido, já que a FaZe teve sua economia quebrada e realizou um forçado… mas que conseguiram vencer!

Assim, os europeus alcançaram o Match Point, e ficaram perto de finalizarem o mapa. Porém, a SK não cedeu a pressão, empatou a partida, e levou o jogo para o overtime. Assim, após um longo mapa, os brasileiros conseguiram sair com a vitória. Placar final: 19 x 17.

Train (19 x 17)

Foto: HLTV.org

Começando de CT, o pistol da SK foi excelente, não sofrendo eliminações e impedindo os adversários de realizarem o plant. Os antiecos também foram brasileiros sem maiores problemas, o que fortaleceu sua economia. Após vencer também o primeiro armado, a SK ia dominando a partida, mostrando o porquê de esse ser um dos mapas em que mais se destacaram em sua trajetória, e com o placar em 5 x 0, a FaZe pediu um pause tático. O pause não surtiu efeito, e round a round os europeus eram inibidos pelas boas defesas da SK, e a vitória do half havia sido alcançada por 8 x 0; isso forçou os europeus a pedirem mais um pause.

Com o pause novamente não funcionando, o “desespero” da FaZe por reagir era visível, já que optavam pelas mais variadas táticas e essas na maioria das vezes não apresentavam perigo para a SK. Com o marcador apontando 11 x 0, o terceiro pause tático da FaZe foi gasto, e dessa vez finalmente deu certo, conseguindo pontuar pela primeira vez no mapa, e tentando uma reação ainda na primeira metade, mas a SK não deixou eles crescerem na partida e finalizaram a metade em 13 x 2.

Portanto, a FaZe não se entregou. A equipe europeia venceu o pistol em um retake e garantiu o antieco. O plant brasileiro no pistol possibilitou o primeiro armado ser adiantado, mas esse também foi da FaZe com direito a jogada fenomenal de Nikola ‘NiKo’ Kovač, dando esperanças para os europeus na partida, e dessa vez deixando a SK preocupada com sua vantagem no placar diminuindo.

O que parecia que seria um mapa tranquilo para a SK se tornou um pesadelo. A FaZe empatou a partida em 14 x 14 e a economia brasileira não era das melhores, assim, os europeus alcançaram o Match Point. Quando tudo parecia perdido, a SK no sufoco levou o mapa para o overime; era o segundo da Grande Final.

Finalmente, no overtime, a SK conseguiu reassumir a liderança da partida, e finalizar o mapa. Placar final: 19 x 17.

Para mais artigos e notícias sobre eSports curta nossa página no Facebook.

Gosta do nosso trabalho? Considere participar de nossa campanha para custear o site, veja informações aqui.