Browse By

Você (já) deveria ter jogado – Samba de Amigo, Wii

Samba de Amigo

Samba de Amigo
5.25

Jogabilidade

4/10

    Design

    5/10

      Músicas

      8/10

        Modos de jogo

        4/10

          Pros

          • Colorido
          • Rítmico

          Cons

          • Frustante
          • Falta de precisão
          • Repetitivo

          Samba de amigo é um jogo de ritmo baseado em… Maracas. Antes que você pense que isso é uma grande novidade ou inovação para o gênero é interessante ressaltar que a “franquia” Samba de amigo surgiu em 1999 para Arcade e para o Dreamcast em 2000.

          No ano de 2008 a Nintendo resolveu reviver o jogo trazendo ele para o seu console sensação da época o Nintendo Wii, uma decisão natural visto que seus controles de movimento – o wiimote – poderiam substituir as maracas que eram utilizadas originalmente no Dreamquest.

          Mas nem tudo nessa vida é samba.

          Samba de cor e movimento

          Vamos primeiro falar dos pontos positivos desse jogo e da jogabilidade. Por ser um jogo baseado em ritmos latinos, deve-se esperar um jogo colorido, muito colorido, extremamente colorido e carnavalesco, é um jogo com um espirito vivaz e alegre.
          Samba De Amigo opening sequence

          A animação dos personagens é bem-feita e a seleção de músicas é muito bem pensada com diversas amostras de músicas latinas – mexicanas, caribenhas, brasileira etc – e tudo regado a confete, purpurina e gingado.

          A jogabilidade é bem simples, segurando os Wiimote (com o nunchuk ou dois wiimotes) o jogador deve posiciona-los sobre círculos vermelhos (no alto), amarelos (altura média) e verdes (baixo) e quando as esferas chegarem aos círculos, você deve chacoalhar os controles como uma maraca. Simples e efetivo (ou era para ser).

          Samba de Dor e sofrimento

          A coisa menos ofensiva que pode ser dita sobre esse jogo é que ele não funciona. Os controles não respondem adequadamente, os personagens possuem um 3D muito feio (tem um palhaço e um cacto horrendo na tela de seleção de músicas), existem muitos modos de jogo que simplesmente são basicamente as mesmas coisas, etc.

          Todas as coisas atrativas de Samba de Amigo acabam sendo perdidas nos controles, eles simplesmente não funcionam. Você possui duas maracas (um controle na mão esquerda e um na direita) porém a falta de precisão e a frequência com que mesmo sem você mexer sua mão ele vai para em uma esfera oposta à que você deseja é absurda. Um outro ponto é que o nunchuk é uma peça que só consegue piorar a experiência pois ele perde a conexão (devido a movimentação) e com o tamanho diminuto é difícil precisar em qual esfera a mão do nunchuk está posicionado.

          O jogo é colorido e animado, mas o design dos personagens secundários é mal trabalhado sendo praticamente impossível reconhecer a criatura que está ali. Os cenários ao mesmo tempo que possuem muitos detalhes são confusos e como você não consegue prestar realmente atenção pois o jogo é frenético.

          E realmente, existem muitos modos de jogo, mas eles basicamente são a mesma coisa de selecionar as músicas e joga-las (como se jogar o modo “carreira” já não fosse sofrimento o suficiente).

          Samba de Conclusão

          É um jogo repleto de boas intenções, mas infelizmente, não as concluí. Fica apenas uma grande frustação e uma sessão de jogatina repleta de palavrões.