Browse By

CS:GO – Com Dupreeh avassalador, Astralis se consagra campeã da IEM Katowice

A equipe dinamarquesa da Astralis conquistou nesse domingo (05) o título da IEM Katowice de CS:GO. Numa MD5 marcada por um jogo muito disputado, o quinteto nórdico não deu chances para a nova equipe do astro Nikola “NiKo” Kovač e venceu por 3 x 1.

Com o título a Astralis marca o início de sua grande era como melhor equipe do mundo, já é o terceiro grande torneio que conquistam desde a entrada do capitão Lukas”gla1ve” Rossander em outubro do ano passado.

Astralis (3 x 1) Faze

09 x 16 (Cache)

A Astralis começou vencendo o pistol round, mas logo caiu no forçado da FaZe que veio a conquistar cinco rodadas em sequência. Uma breve troca de rounds fez a economia de ambas as equipes se quebrarem, mas a FaZe conseguiu voltar novamente a sequência de vitória com entradas combinadas, onde Finn “karrigan” Andersen entrava pela região da liga e pegava o meio da rotação contraterrorista, deixando os jogadores de defesa perdidos, quando a Astralis entendeu a tática, o misto europeu já estava com nove pontos na metade, ficando tranquilo pra fechar em 10 x 05.

Na segunda parte a Astralis venceu o pistol round no que parecia ser a virada, mas logo caiu diante da FaZe, tendo reset econômico e não podendo voltar a partida, ao fim 16 x 09 para a faze.

16 x 12 (Overpass)

No mapa de sua escolha a Astralis começou do lado terrorista, venceu o pistol e garantiu os antiecos sem grandes problemas. Logo no primeiro armado, quem saiu vencedor foi a FaZe e ainda conquistou outros dois rounds, por conta do estado crítico da economia dinamarquesa.  (3 x 3). A Astralis então voltaria a vencer dois rounds, jogando o misto europeu num forçado, mas aí apareceu a estrela da desert eagle de Nikola “NiKo” Kovač conseguindo duas eliminações de entrada e depois aparecendo novamente para fechar o placar.

Após o round vencido, a FaZe voltou a embalar, e a Astralis não conseguia armar um setup para fazer melhoras suas entradas principalmente para o bombsite B, sincronizando “sapão” e “cimento”, sendo tranquilo para o bloqueio adversário. Após cinco rodadas vencidas, foi a vez de Fabien “kioShiMa” Fiey aparecer, vencer o 1v2 e deixar sua equipe ainda melhor na metade, fechando o half em 9 x 6.

Novamente a Astralis levou o pistol round da segunda metade e ainda levou um antieco, antes que a FaZe voltasse a vencer, mas aí as equipes trocaram alguns rounds, fazendo com que o mesmo problema de economia acontecesse novamente. Porém, coube a Peter “dupreeh” Rasmussen num forçado, por fim aos rounds disputados e destruir a FaZe com um maravilhoso ace de desert eagle.

Após a jogada insana, o misto europeu quebrou e não conseguiu voltar para a partida, a equipe da Dinamarca, por sua vez só ampliava o placar, ficando tranquilo para fechar em 12 x 16.

16 x 12 (Nuke)

A antiga prevalência do lado CT na Nuke começou a se mostrar com a Astralis vencendo o pistol round, garantindo os antiecos e perdendo o primeiro armado, mas na sequência emplacou mais quarto rodadas enfiando 1 x 7 no placar. Talvez fosse duvidosa a escolha da FaZe em jogar um mapa em que a equipe dinamarquesa se saiu tão bem durante o torneio inteiro, e isso se mostrou no restante do half, com uma vantagem confortável ao fim de 5 a 10.

A exemplo dos adversários, a FaZe venceu o pistol pelo lado CT e garantiu os antiecos, antes que a Astralis voltasse a pontuar com três rodadas consecutivas. A partir dai as jogadas eram ainda mais apertadas, com desarmes faltando pouco tempo, em meio a smoke ou uma trocação faltando segundos para acabar o round.

Mas a estrela de Peter “dupreeh” Rasmussen aparecia sempre nos momentos mais complicados dos dinamarqueses, o jogador fez uma jogada maravilhosa no 1v3 e deu o décimo quinto ponto para os nórdicos, ficando tranquilo para fechar em mais um 12 x 16.

16 x 13 (Inferno)

Na Inferno a FaZe venceu o pistol pelo lado CT, mas a Astralis conseguiu o plant, e logo optou por forçar o round, e acabou vencendo e já jogando outros quarto rounds na sequência (1 x 5), porém, o finlandês Aleksi “allu” Jalli começou a ser essencial na rotação do misto europeu coma sua AWP, conseguindo eliminações essenciais para colocar sua equipe novamente na partida. O bom momento surtiu efeito no quinteto como um todo, deixando quase intransponível os bombsites, e a Astralis pecava na insistência do domínio meio, onde o jogador finlandês acabava com a partida. (9 x 6).

A segunda parte começou com a FaZe voltando a pontuar no pistol, mas perdendo logo no antieco, complicando a situação e deixando com que os dinamarqueses encostassem no placar. Depois do empate em 10 a 10 o misto voltou a pontuar, mas novamente caiu diante dos dinamarqueses, deixando a partida empatada novamente.

Os atuais campeões do Major mostravam uma série de rounds muito boa, e ainda por cima perdendo poucos jogadores, isso favoreceu uma economia muito consistente, o que aos poucos complicava a situação da Faze. Quando o placar estava em 13 x 11 para os dinamarqueses, a equipe mista fez um forçado muito preciso e voltou a pontuar, e vencendo também o round seguinte o placar estava empatado novamente.

Para evitar maiores prolemas, a Astralis pediu um pause tático, e esse foi muito bem sucedido, já que logo depois eles voltaram a pontuar e não perderam mais rounds no decorrer da partida. Placar final 16 x 13 e a Astralis é a grande campeã da IEM Katowice 2017!

Para mais notícias e artigos sobre eSports curta nossa página no Facebook.