Browse By

Representatividade ou chacota?

Por: Netto

Brasil, terra do samba, de praia, de gostosos e gostosas (?) e… dos games. Há alguns anos vemos o real crescimento do Brasil como mercado consumidor e desenvolvedor de jogos. Nos tornamos o quarto mercado no que se refere ao consumo de jogos, e nossas desenvolvedoras já começam a lançar seus jogos internacionalmente. Porém a nossa imagem internacional ainda é um pouco conturbada.

Nas ultimas semanas muito vem sendo dito do novo cenário Brasileiro em Street Fighter V, uma bela imagem de uma favela carioca com a taça da copa do mundo no lugar do Cristo redentor.

Nem preciso dizer que internet rachou completamente. Para uns “O” horror de ser visto como chacota, para outros uma divertida tela que não representa nada para a imagem do Brasil, tanto positiva como negativamente.Me coloco ao lado dos que veem isso mais como um modo caricato e divertido do que uma ofensa.

Jogadores de nacionalidade brasileira, cenários, jogos que se passam em terras tupiniquins e tudo isso mostra como atualmente o Brasil vem sendo visto e reconhecido. Em jogos de luta temos tradição em personagens “nacionais”, Blanka, Rikuo, Eddy, Christie… Todos personagens brasileiros inclusive alguns exaltando a nossa capoeira.

Porém se durante anos já temos sido retratados e tendo cenários nossos retratados, por qual motivo o cenário com uma favela ao fundo e uma taça de futebol causou tanto reboliço? Por um motivo simples, Ego.

O nosso orgulho se recusa a aceitar que provavelmente a imagem de tropical, praias e mulatas esteja sendo alinhada com uma imagem mais real das mazelas brasileiras. basta ver as noticias internacionais que repercutem em toda a mídia, corrupção, conflitos sociais, politica…. 

E os jogos representam a sociedade, em todos os seus aspectos, como a arte de modo geral faz. O Brasil esta crescendo no cenário mundial, e devemos estra preparados para poder ver facetas da nossa realidade, de modo caricato ou não.